O laser nos cuidados pós parto

A Terapia com Laser de Baixa Intensidade (TLBI) é uma técnica que utiliza luz pulsada para estimular processos biológicos, auxiliando na recuperação de diversos tipos de lesões. Por ser segura, não invasiva e indolor, a técnica tem sido muito utilizada em diversas áreas da saúde, como na fisioterapia, odontologia e dermatologia.

E, por fim, que é nosso foco aqui, nos cuidados de mulheres puérperas e lactantes. Para essa população, o laser de baixa potência tem trazido excelentes resultados como auxílio nesses cuidados, independente de qual tenha sido a vida de parto (normal ou cesárea).

 

Alguns dos benefícios do laser no pós parto

  • redução da dor e da inflamação;
  • melhora da circulação sanguínea;
  • melhora na estimulação da regeneração das células.
  • Auxílio na cicatrização de lesões;
  • Cicatrização mais estética;
  • Fortalecimento do sistema imunológico.

 

Seu uso ajuda ainda a tornar o corpo mais resistente a infecções e doenças já que a técnica estimula a produção de células de defesa do organismo, como os linfócitos e as células Natural Killer (NK) –  responsáveis por combater bactérias, vírus e outras ameaças à saúde.

 

 

O uso do laser após parto normal 

No parto normal pode ocorrer laceração perineal, um trauma fisiológico causado pelo próprio processo  de nascimento do bebê, mas que pode gerar desconforto à mulher no pós parto. Além disso, mesmo não recomendada pelas evidências científicas e nem praticada por profissionais atualizados, existe a episiotomia (corte feito no períneo com o intuito de “ajudar” o bebê a nascer).

Esse procedimento, infelizmente, ainda é muito praticado por alguns profissionais e pode causar dor, infecção, traumas e incontinência urinária e fecal.

Em ambas as situações a laserterapia age como um auxiliar no tratamento, ajudando a reduzir o inchaço e a inflamação, estimulando a regeneração das células, reduzindo a dor e promovendo um processo de recuperação mais confortável e efetivo.

 

O uso do laser no pós cesárea

No caso da cesárea, o laser pode auxiliar nos cuidados pós cirurgia,  reduzindo dores, aliviando desconforto na região abdominal, melhorando a circulação sanguínea  e ajudando na inflamação e na aceleração da cicatrização dos pontos.

 

Hemorróidas

Outra queixa bastante comum entre as puérperas, as hemorróidas, também podem ser beneficiadas pela aplicação do laser. Vale lembrar que o surgimento dessas visitas chatas é uma condição bastante comum na gestação e no período pós-parto. O problema pode ser agravado pela pressão exercida sobre as veias do reto durante o trabalho de parto e parto. Assim, a Laserterapia pode ajudar a reduzir a inflamação, a dor e a coceira, além de promover uma melhora na qualidade de vida dessa mulher.

 

Mais benefícios

A ativação dos linfonodos para a drenagem linfática, feita com o laser de baixa potência, pode ajudar a reduzir o inchaço pós parto, tanto na região do períneo quanto nas mamas quando ocorre a descida do leite. Por conta disso, o ILIB (irradiação do laser sistêmico na artéria) age nos quadros de depressão pós parto, melhora da imunidade, do cansaço, na cicatrização mamilar e na candidíase.


Por que ser tornar um Laserterapeuta

Como vimos, a Terapia a Laser de Baixa Intensidade pode ser uma alternativa segura e eficaz para o período pós-parto como um todo. Porém, não é um tratamento único, mas sim complementar na recuperação da mulher.

A aplicação do laser de baixa potência deve ser realizada por um profissional treinado e capacitado na utilização do método. Bem indicado e bem feito, o laser pode proporcionar cuidados de conforto, atenção e proteção às mulheres que estão se recuperando do processo de nascer dos seus filhos. Se interessou pelo assunto? Vem conhecer o nosso Curso de Laserterapia Aplicada ao Pós Parto.

 

Texto: Karina Fernandes Trevisan, Enfermeira Obstetra, Mestre e Doutora

OUTROS POSTS

Principal erro da amamentação

Primeiramente precisamos entender que sugar é uma necessidade fisiológica dos bebês. Isso mesmo, ela é fundamental para seu desenvolvimento. Os bebês sugam para se saciar

Leia mais >

Investimento

Confira abaixo as modalidades de investimento para a Pós Graduação em Enfermagem Obstétrica.

Opção

Matrícula

Demais Mensalidades

A

R$ 1.150,00

12X R$ 1.604,16

B

R$ 1.150,00

18X R$ 1.122,91